Uma contribuição à sustentabilidade

Em 1996, depois de várias tentativas de trilhar o caminho histórico do Itupava, entre o litoral e a capital Curitiba, às escuras, conquistamos o Olimpo, no Parque Estadual do Marumbi, no Paraná. O parque já existia. Mas a infraestrutura, ainda incipiente, permitia o acesso às trilhas do complexo de picos do parque sob as mais variadas condições, inclusive quando o último trem, o único acesso embarcado à montanha, já estava em tempo de subir a serra. Hoje, em condições adversas, as trilhas fecham e o visitante do parque precisa fazer cadastro e informar por onde vai andar.

Era inverno. O vento soprava forte e frio quando chegamos ao cume do pico mais alto do Marumbi, o Olimpo, o segundo mais alto do litoral do estado. Naquele momento éramos os únicos, por conta de estarmos atrasados e termos subido a trilha lentamente. O céu tinha muitas nuvens, mas conseguíamos ver o horizonte. Foi ali, naquele momento, no alto do Olimpo, contemplando a Mata atlântica abaixo de nós e a civilização onde a vista conseguia alcançar, que nasceu a semente do projeto Trilha na Mata. 

Sentíamo-nos privilegiados por estarmos ali. No alto de uma montanha, cercados por uma floresta exuberante, cheia de vida e mistérios ainda a serem desvendados, e conversávamos sobre a oportunidade que todos deveriam ter de vivenciar algo como aquele momento, sobre a importância daquela floresta para a vida e a nossa obrigação, como pais, de, pelo menos, permitirmos aos nossos filhos conhecer uma floresta de perto.

Naquele dia, descemos a montanha com um ideal que, mais tarde, se transformou em um projeto: divulgar a necessidade de se conhecer a natureza para poder preservá-la, de educar para que a vida seja sustentável e permitir a outras pessoas a possibilidade de também vivenciar um momento de reflexão em contato com a natureza.

Pouco tempo depois apresentamos o projeto Trilha na Mata à Gazeta do Povo, jornal do grupo RPC, onde, por pouco mais de quatro anos divulgamos lugares e caminhos que, alem da aventura, proporcionavam conhecimento. Fomos alem. Promovemos acampamentos de educação ambiental no Parque Estadual do Marumbi e plantamos a semente da sustentabilidade em muitos dos nossos leitores.

Hoje estamos de volta neste blog e em cadernos temáticos voltados à sustentabilidade. Busquei este espaço na rede para, a princípio, recuperar matérias, textos, informações e artigos que, embora escritos a algum tempo, são atuais e remetem ao conhecimento ambiental e à cidadania, aprofundando temas e evoluindo em conhecimento. Quero trazer de volta pessoas que se tornaram importantes nesse caminho que trilhamos. Pessoas como Dasio Oliveira, parceiro de aventuras com quem cheguei ao Olimpo, Márcio Rodrigues, que abriu os canais de comunicação com a imprensa e acreditou na idéia, Savi, então diretor do Parque Estadual do Marumbi que chegou a nos proporcionar furos de reportagem e nos abriu as portas do parque para que realizássemos o primeiro acampamento de educação ambiental, Farofa, Vitamina, o pioneiro Ervin Gruguer, ícone do montanhismo paranaense e brasileiro, à família Schonka – Tadeu, Alessandro e Gláucio, incansáveis parceiros, que nos permitiram, através da Terral Expedições, participar de inúmeras aventuras e vivenciar realidade diferentes, Gerson Kleina – o Bambu, Neuri, Odair, Nativo, nossos guias em inúmeras ocasiões e montanhas, Harvey Schlenker, também diretor do Parque Estadual do Marumbi, quando realizamos dois outros acampamentos de educação ambiental, Carlos Felber, que nos apoio na infraestrutura dos acampamentos através da sua empresa, CTR Informática, e tantos outros (que me perdoem por não lembrar de todos agora).

Enfim, resgato aqui memórias e histórias, volto a dizer, para que não se percam e possam servir de inspiração e fonte de informação para as novas gerações que começam a trilhar caminhos no mundo da sustentabilidade.

Também publicarei aqui novos artigos e matérias que possam contribuir com as discussões sobre desenvolvimento sustentável, como é o caso do mais recente “Caderno de Sustentabilidade – Trilha na Mata – Litoral”, publicado aqui na forma digital, numa parceria jornalística com Arthur Conceição.

Por fim, Trilha na Mata é um blog aberto à participação de todos. Contribua. Sugira novas pautas. Ajude a divulgar um mundo melhor e saudável para todos.

Boa leitura
Marcos Scotti
Editor

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Aventura, Ecoturismo, Sustentabilidade, Verdes Negócios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s